Foz do Iguaçu I

Arte coletiva próximo ao Terminal Rodoviário Urbano

Arte coletiva próximo ao Terminal Rodoviário Urbano

O relato da minha viagem realizada na segunda quinzena de março será postado em três partes, sendo: primeiro, o passeio pela cidade cosmopolita que encanta pela sua diversidade étnica e cultural e roteiros turísticos, como o Parque Nacional do Iguaçu, no Brasil (declarado pela Unesco Patrimônio Natural da Humanidade); segundo, a Ciudad de Puerto Iguazú e o Parque Nacional na Argentina e; terceiro e último a Ciudad del Este no Paraguai.

Durante uma semana aproveitei o tempo disponível em Foz de Iguaçu (PR), para conhecer as belezas naturais, pontos turísticos, garimpar intervenções urbanas no centro da cidade, além de coordenar o estande da empresa onde trabalho no 2º Latinosan –  Congresso Latino de Saneamento.

 

 

 

 

 

Belo cenário da quedas d'água observado de um dos mirantes

Belo cenário da quedas d'água observado de um dos mirantes

 

 

 

Parque Nacional do Iguaçu/Cataratas

Iguaçu na língua dos índios tupi-guarani significa “água grande”, um local privilegiado onde Brasil, Argentina e Paraguai se encontram. Foz do Iguaçu desfruta de um cenário com o maior conjunto de quedas d’água do planeta: as Cataratas do Iguaçu.

O terminal do centro de visitantes do parque é o ponto de partida para você embarcar em ônibus panorâmico, admirando a reserva florestal da mata atlântica. Não há como ficar indiferente às emoções, fazendo o percurso da caminhada por trilhas (subidas e descidas) contemplando a beleza da fauna e flora. A parada nos mirantes para curtir as inúmeras quedas, formando um visual inesquecível ou observar os turistas mais radicais que preferem as aventuras do Macuco Safari em barcos infláveis subindo as corredeiras do Rio Iguaçu.

Vista panorâmica da passarela que leva até o final do cicuito inferior

Vista panorâmica da passarela que leva até o final do cicuito inferior

Não dá para esquecer também a emocionante caminhada pela passarela sustentada nas rochas com as corredeiras do rio passando por baixo até chegar ao mirante inferior do circuito. A visão panorâmica das Cataratas é algo de impressionante, quando você se depara com a força das quedas e o arco-íris formado pela névoa. O banho é inevitável!

Encontro com uma arara dócil

Encontro com uma arara dócil

Parque das Aves

Outro passeio interessante é visitar o Parque das Aves. O contato direto com aves e animais de diferentes espécies brasileiras e de outras partes do continente, torna-se um local perfeito para fotografar e observar a diversidade da fauna existente. A caminhada pelo santuário ecológico com aproximadamente 1.000 metros de trilha pavimentada leva a imensos viveiros de tucanos e araras dóceis, borboletas e beija-flor, flamingos, periquitos, papagaios, entre outros, além de jacarés, harpia, cobras e sagüis.

Vista panorâmica da mesquita

Vista panorâmica da mesquita

 Mesquita mulçumana

A bela arquitetura da Mesquita Mulçumana Omar Ibn Al-Khatab é notória por seu exterior impressionante. Na parte interior chama atenção a ornamentação com arabescos e as figuras geométricas no piso do salão.

Escultura do Buda com sete metros de altura

Escultura do Buda com sete metros de altura

Templo budista

O espaço representa o centro religioso da comunidade budista. Esculturas enormes, a exemplo do Buda de sete metros de altura, estão expostas na área externa do templo.

Espetáculo de luzes e sons

Espetáculo de luzes e sons

Iluminação da barragem

A visita técnica organizada pela direção da Usina Hidroelétrica de Itaipu para os congressistas do Latinosan proporcionou um verdadeiro espetáculo de luzes e som. Do mirante os visitantes tiveram a oportunidade de presenciar a iluminação da barragem de concreto, considerada uma das maravilhas da engenharia moderna. A barragem é iluminada por 519 refletores e 112 luminárias.

 

 

 

 

 

Roda d'água exposta na área externa do Ecomuseu

Roda d'água exposta na área externa do Ecomuseu

 

 

 

Ecomuseu de Itaipu

Conhecer o Ecomuseu é uma ótima oportunidade para saber da história da Usina de Itaipu. O circuito interno mostra, através de cenários fiéis, desde a ocupação do oeste paranaense até os projetos de conservação ambiental, fragmentos de louças, líticos, publicações, ferramentas, fotos antigas, cerâmicas, pertences dos antigos moradores da região, entre outros. Na área externa estão expostos moendas, roda d’água e maquinários agrícolas que foram resgatados antes da construção da usina. (Direitos de imagens reservados).

A seguir uma galeria com diversas fotos.

Vista panorâmica da mesquita

Vista panorâmica da mesquita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *